terra fértil

terra fértil

até onde a vista alcança – céu ecoava pela cozinha no fim da tarde. bolo assando no forno, ideias na cabeça, mãos nos lápis e tintas ilustrando sonhos. parei pra pensar nas despedidas. olhei pra cozinha onde cozinhei pelos últimos onze anos. lembrei do carinho de um amigo ao me trazer mini rosas na minha despedida. olhei pra janela com vista pro outro prédio. o vento levava a cortina. avistei tempos futuros, pensei nos novos roomates, antigos amigos, na nova cidade e na vontade de sempre achar novos caminhos. desde pequeno sonhei em plantar em terra fértil todas as boas sementes que achava no caminho. e é assim que a cada cair de tarde rego essas flores nascendo na terra fértil que criei entre tintas e sabores. que a primavera continue calma, vinda com a brisa. e também cheia de flores.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>