depois a louca sou eu

depois a louca sou eu

Certa vez viajei com dois amigos. Um deles, no último dia da viagem, contou que acordava horas antes da gente só pra conseguir fazer cocô. Num misto de ansiedade, vergonha e medo, ele só conseguia fazer sabendo que a gente não iria notar de forma alguma. Não por acaso, esse mesmo amigo me apresentou Tati Bernardi há algum tempo, sempre compartilhando suas crônicas no facebook. Sempre falando de forma ágil e franca de medos e ansiedades.

Tati tentou de tudo para lidar com a ansiedade. Consultou o Dr. Guido, um psiquiatra que cobrava R$900,00 por consulta e a enviou para um teste insano na tentativa de descobrir se tinha uma doença que a fazia desmaiar. Mas Dr. Guido não ouviu quando Tati insistiu que nunca desmaiava. Fez meditação com um monge escroque, tentou constelação familiar que consistia em abraçar almofadas, se juntou a um grupo de deprimidos em uma fazenda no interior, fez acupuntura com um galã cuja ousadia beirava o crime e até procurou um “psiquiatra espírita” da USP. Não deu certo. Passou a técnicas mais ortodoxas: boxe, grupo de corrida, tarólogas, cartomantes e astrólogas. Também não funcionou.

Todo mundo tem suas neuroses e ansiedades. Talvez por isso mesmo seja tão fácil se identificar pelo menos um pouquinho com algumas das situações narradas por Tati. Sempre em primeira pessoa, ela escreve de forma frenética todas as suas crises de pânico. E me senti ali no meio em várias narrativas em que a autora boicota a si mesma ou analisa trezentas vezes uma situação que talvez precisasse somente de um singelo sim ou não.

Fobia de avião, de odores, de encontrar partes de insetos em comida, vômitos, lugares fechados, festas. Tati tem todas as manias, neuroses e medos possíveis juntos e é interessante viajar por essas sensações de forma tão ácida e interessante. E é aí que ela descobre, no auge da loucura, que no fundo ninguém está bem. E mesmo que isso seja só um pequeno alívio, é bom constatar que todo mundo, em maior ou menor grau, passa por inúmeros desafios dentro da mente, todos os dias.

depoisaloucasoueu02

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>