risoto de lagostins

Nunca me esquecerei da primeira vez que peguei uma lagosta viva. Foi na faculdade. Tínhamos que jogar diretamente na panela de água fervente, mas eu, louco como só, resolvi que tinha que ‘refazer’ aquela cena clássica de Annie Hall.

Joguei as lagostas no chão, olhei pra cara feia do meu professor, e fiquei tentando puxar a geladeira pra jogar uma lagosta atrás. Ah, vai, era minha primeira experiência com lagostas vivas! Super valeu a pena (e quase fui expulso da sala).

Uma coisa que me presto sempre na cozinha, é transformar tudo em diversão. Gosto de música, gosto de cozinhar tranquilamente, gosto de deixar o meu trabalho mais leve. Pode parecer bobo (e é!), mas funciona.

:: 300g de lagostins

:: 400g de arroz arbóreo

:: 100g de queijo parmesão ralado

:: 1L de caldo de camarão ou legumes (se for usar cubos, dissolva 2)

:: 200ml de vinho branco

:: 1 cebola picada

:: 50ml de azeite de oliva

:: um punhado de folhas de manjericão

:: manteiga a gosto

:: sal e pimenta do reino

Prepare os lagostins: com uma faca quebre a casca da parte de baixo dele, com cuidado pra não sair a casca da parte de cima. Isso vai facilitar que a pessoa retire-a na hora de comer. Pique a cebola em pedacinhos. Eu usei uma cebola roxa, mas pode usar da branca mesmo. Numa panela grande refogue-a na manteiga e adicione o arroz. Refogue rapidamente e acrescente o vinho branco. Deixe o cheiro de álcool evaporar. 

Mantenha o caldo sempre quente ao lado da panela do risoto. Acrescente caldo ao risoto e deixe cozinhar, mexendo vez ou outra. Vá adicionando até que o arroz esteja al dente, cerca de 25 minutos depois. Quando estiver quase pronto faça os lagostins: Coloque para grelhar com a ‘barriga’ pra baixo, na manteiga. Deixe uns 8 minutos. Jogue sal e pimenta do reino por cima dele. É bem rápido mesmo, se cozinhar demais vira uma borracha!

Voltando ao risoto, não se esqueça que ele sempre tem que ter um pouco de caldo, sem ser sopa mas também sem ser um arroz seco. Desligue, junte o parmesão ralado e mexa vigorosamente para ficar bem cremoso. Pique o manjericão bem pequeno e misture ao azeite, fazendo uma espécie de pesto. Sirva o arroz com os lagostins por cima e regue com um fio do azeite com manjericão.

Rendimento :: 4 porções

Tempo de preparo :: 1 hora

Dificuldade :: média

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=CbMeAOTPJzM]

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
  • Marina diz:

    Oi Gui. Tenho acompanhado seu blog recentemente, e já fiz uma das suas receitas, o cookies, e tenho que dizer que fiquei com um baita orgulho de mim, de ter feito aqueles pedaços de paraíso de chocolate… Gosto muito de cozinhar, e sei que faço bem, mas ainda me faltam técnicas. rs. E aqui tenho visto várias coisas que me interessam aprimorar e aprender (não necessariamente nesta mesma ordem). Como estou de dieta (abafa a travessa inteira de cookies rs) me prometi que farei suas receitas maravilhosas sempre que perder um kg (vamos ver se isso funciona). Depois do depoimento também quero contribuir, literalmente enfiar a colher na sua receita de hoje. Tenho feito um risoto muito bom utimamente, e a única ressalva a sua receita é o uso do limão siciliano (uso o sumo ao final do prato, depois que adiono o queijo), as raspas no decorrer do cozimento, e o bagaço do que ficou vai pra panela ferver junto com o caldo. Fica muito bom. Só tem que ficar atendo, porque é necessário só um pouco do sumo do limão prá dar o gosto e não ficar amargo (uso um pouco menos de 1/2 limão para um copo de arroz cru). Grande beijo.

    • gpoulain diz:

      Oi Marina! Obrigado pelos elogios e faça sim! Tem alguns pratos que super dá pra fazer na dieta heim? Tem umas sopas deliciosas e tem umas saladas que não tem gosto de salada comum e são bem boas pro dia a dia.

      Sobre o limão, eu não tinha pensado nisso! Só pensei em fazer um risoto básico mesmo pra acompanhar os lagostins mas AMEI sua dica! Já fiz risoto de limão e acho o sabor incrível, acho que vai combinar bastante mesmo. Muito obrigado e pode enfiar a colher sempre que quiser que eu adoro!

  • Marina Jorge diz:

    Uma sensação horrível mesmo colocar lagostas e carangueijos vivos na água fervente!! E dpois falam mal do abate de bois, porcos e etc, pelo menos estes perdem a consciência antes de morrerem!! Cadê o PETA nas cozinhas de frutos-do-mar?? hehehe
    Água fervente é praticamente uma seção de tortura, como morrer queimando ou afogado!! Já tive pesadelos assim.

    PS: Meu confit de alho tá acabando já, super aprovado aqui em casa! Fiz com tomilho e a pimenta calabresa!

  • […] da minha mãe é a paella, mas se quiser uma coisa mais simples, que tal um risoto? Pode ser de lagostins, de alho poró com salmão, de queijo e […]

  • […] prato principal: algo elaborado mas de simples preparo como o atum tostado com ratatouille. Ou um risoto de lagostins? As tiras de alcatra com shimeji e purê de milho verde também são uma opção irresistível. Ou […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>