leva-se muito tempo pra ser jovem

leva-se muito tempo pra ser jovem

já estava com duas malas pesadas de livros prontas. procurando uma passagem de ônibus pra poder carregar sozinho tanto peso pra são paulo. aí meu pai me liga: te levo, de carro. cinco da manhã de quinta vejo meu pai e minha mãe prontos no carro pra me ajudar nessa jornada. muitas horas depois, chegamos. puseram suas roupas quentinhas mais bonitas e passaram toda a noite de autógrafos a meu lado. ali ouvi tantas histórias e me emocionei tanto. anita, em sua coragem e doçura pra vencer um câncer; fernanda e sua jornada pra achar canetas de caligrafia pelo mundo; renata e sua saga da omelete, pausando o video de o chef e a chata segundo a segundo pra acertar na receita; stefan e sua surpresa pra namorida. tantas outras histórias. tantos, tantos abraços. tantos amigos queridos. dé, bruno, edu, amanda, nina, lu, gustavo, fabi, gabi, denyse, gláucia. amizades que sobrevivem à distância também são feitas de abraços. raffaele e raphael, tão fofos e solícitos em abrir as portas pra que eu fosse até são paulo. no dia seguinte vi meu pai e minha mãe sentados em frente a uma tela do picasso. meu pai passou o braço em torno da minha mãe. precisei registrar. lembrei que picasso disse uma vez que “leva-se muito tempo pra ser jovem”. levei muito tempo pra entender que é com essas histórias que a gente coleciona vivendo que a vida vai ganhando um sentido mais bonito. levo comigo todos os sorrisos e abraços de quinta-feira. é essa a bagagem que, ao contrário das malas de livros, nunca vai pesar em minhas costas.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>