cupcake dos amigos

Foi pensando nos amigos que eu acabei criando a receita de hoje. Quis utilizar um ingrediente azedinho que adoro – o limão siciliano. E também quis pegar a doçura de cada um. A convivência às vezes não é fácil – sou temperamental, azedo e dramático mesmo – e por isso quis o toque do azedo e do doce. É a melhor mistura. Eis o cupcake dos amigos, com um pouquinho de cada um deles.
Queria ser companheiro como o Adriano. Ter toda a dedicação que a Lorena tem com os amigos. Eu queria ser sábio como a Sil. Queria ser todo ouvidos como a Tate. Ter toda a animação e otimismo da Si. Queria o talento da Bela e ser presente mesmo distante como a Lily. Ter os eternos 24 anos do Bruno. Queria ser doce como a Lulu, queen of polka dots, ser discreto como o Ito. Ser sucesso como a marida Babi. Aliás, queria ser o marido que ela realmente queria ter. Criar as frases mais engraçadas e sensacionais como a Érika e ter todo o beyoncismo galochístico da Lu. Em se falando de Beyoncé, queria ser quase tudo que o Samir é. E sim, queria ter respostas à altura pra toda vez que ele me faz passar vergonha.

Saber dizer não como a Gabi – até hoje não aprendi, droga! E ser ótimo escritor que nem ela é. Aliás, queria ser ótimo escritor que nem o Ricardo em seus e-mails sensacionais. Ser tão Will & Grace quanto os meus ex-chefes, hoje amigos meus. Claro, com uma Karen Walker sempre presente. Aliás, minha Karen Walker eu já tenho, não é mesmo, caro Dan?

Queria o bom gosto musical do Teco, a arte de lembrar funks, axés e coreôs do Marcus, e o fashionismo espanta-bofe-arrasador do Rodrigo. Ter a tatuagem que o Thiago roubou de mim, saber confeitar como a Anahy e ter o timing do James. Ser determinado como a Fabi, educado como o Tadeu e ter a deliciosa risada do Fef. Saber ser o loser mais fofo do mundo que nem o Lucas, fotografar bem como o Gyan e Fabin, e ser atencioso como o Túlio e o Mário são.

Queria ser tão engraçado e simpático como o Alf. Ter o conhecimento de cinema do Renato, o sorriso do Márcio. As palavras que o Kinho sabe escolher e o linguajar dramátikkko do Diego. Ser afetuoso como as Joanas são na minha vida. Saber brincar e usar as palavras como a Didi. Incansáveis noites de cartas, todas guardadas com a caligrafia mais bonita que já vi. Taí, eu queria ter a caligrafia dela também.

Fato é que se for contar, muitos amigos ficaram de fora aqui. Se tenho facilidade em fazê-los é porque não consigo me desfazer das pessoas que gosto. Se querer ter isso tudo de cada um é inveja? Longe disso. É mais que admiração. É conseguir enxergar no outro tudo aquilo que me falta, e na convivência aprender com cada um deles. Falta-me experiência, faltam-me inúmeras virtudes. Mas não faltam-me pessoas com quem compartilhar minhas alegrias, aflições e enfim: ter na minha vida um pouquinho mais de felicidade.

:: 2 xícaras (chá) de farinha de trigo

:: 1 colher (chá) de fermento em pó

:: 1/2 colher (chá) de sal

:: 100g de manteiga sem sal em temperatura ambiente

:: 1 xícara (chá) de açúcar refinado

:: 2 limões sicilianos

:: 2 ovos

:: 3/4 xícara de buttermilk (leite misturado com algumas gotinhas de limão para coalhar)

:: 2 colheres (sopa) de água

:: 300g de chocolate branco

:: 100g de creme de leite

:: 2 colheres (sopa) de licor – usei licor de laranja

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Coloque em uma forma de muffins ou cupcakes as forminhas de papel. Há quem faça só usando as forminhas de papel, mas acho que os cupcakes não ficam tão certinhos. Peneire a farinha de trigo, o fermento e o sal numa tigela. Reserve. Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar por cerca de 3 minutos.

Acrescente raspas de toda a casca do limão (cuidado para não ralar a parte branca, só a amarela, heim?). Bata mais um pouco e vá acrescentando os ovos um a um, batendo sempre. Acrescente também 2 colheres (sopa) do suco do limão.

Coloque em velocidade baixa e vá juntando aos poucos o buttermilk e os ingredientes secos previamente peneirados. Raspe as laterais da tigela vez ou outra para certificar que tudo fique bem homogêneo na massa.

Transfira para a forminhas de papel e alise a superfície da massa. É uma massa bem densa mesmo, eu coloco duas colheres (sopa) cheias de massa em cada uma. Asse por cerca de 20 minutos, faça o teste de enfiar um palito para ver se por dentro a massa está cozida. Desenforme ainda quente e coloque os cupcakes numa grade (eu uso a do fogão mesmo) para que eles não fiquem úmidos por fora. Exprema todo o suco do limão que raspou para o bolo e jogar por cima dos bolinhos ainda quentes. Eles absorvem e ficam molhadinhos, dando realmente o sabor do limão.

Para a ganache (cobertura), derreta o chocolate em banho maria ou no microondas, misture o creme de leite, o suco e as raspas do outro limão siciliano e o licor. Coloque na geladeira até que vá cobrir os cupcakes. Cubra utilizando uma colher ou mesmo com um saco de confeitar.

Tempo de Preparo :: 1h30

Rendimento :: 15 unidades

Dificuldade :: média

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>